Plataforma de streaming Pluto TV chega ao Brasil em dezembro com filmes e séries de graça

news

Mais um serviço de streaming está a caminho do Brasil. A bola da vez é o Pluto TV, plataforma do conglomerado de mídia ViacomCBS, que tem como diferencial ser 100% gratuita. A previsão é que o lançamento aconteça por aqui em dezembro de 2020, com uma oferta de 24 canais lineares e um catálogo de filmes sob demanda.

Segundo comunicado enviado à imprensa, os canais ofertados pelo Pluto TV vão desde comédia e drama a terror, séries, programas de investigação, natureza e atrações para o público infantil. Cada um desses canais vem com essa subcategoria – Pluto TV Cine Drama, Pluto TV Retrô, MTV Pluto TV, Pluto TV Investiga, Pluto TV Kids, e por aí vai -, e será possível assistir toda a programação pelo celular, computador ou Smart TV.

Já entre os filmes disponíveis no serviço, a companhia destaca Babel, Blue Jasmine, Anjos da Noite, O Casamento do Ano, Namorados Para Sempre, Pegando Fogo, Amor Bandido, Obsessão, Expresso do Amanhã, e os títulos clássicos da saga Star Trek. A maioria das produções vem dos estúdios Paramount, que é de propriedade da ViacomCBS. A empresa norte-americana também é dona dos canais de TV por assinatura MTV, Nickelodeon e Comedy Central.

Interface do Pluto TV, serviço de streaming gratuito que chega ao Brasil em dezembro. Imagem: Divulgação

Em todo o mundo, o Pluto TV já atua em 22 de países, com um total de 33 milhões de usuários ativos por mês. Para efeito de comparação, a Netflix, que cobra uma assinatura mensal, fechou o primeiro trimestre deste ano com quase 183 milhões de usuários no mundo, sendo que 15 milhões estão no Brasil. O Globoplay, plataforma de streaming do Grupo Globo, tem um número menor: 6,5 milhões em 2020, de acordo com um levantamento recente.

E como o Pluto TV pretende sobreviver sem cobrar nada do usuário? Usando publicidade, uma vez que anunciantes pagam para colocar suas marcas no serviço. Na América Latina, a plataforma tem patrocínios como Mercado Livre, DirecTV, Movistar, Telecom, Unilever, Mondelez e Rappi. Também anunciou acordos com Hisense e LG, além de estar em negociações com outras fabricantes de Smart TV, operadoras de celular e banda larga, sites de comércio eletrônico e outros parceiros de distribuição.

É um modelo bem parecido ao Crackle, serviço de streaming gratuito lançado pela Sony em 2012 na América Latina. A plataforma tinha exatamente a mesma proposta: uma alternativa gratuita com filmes e séries, embora fossem apenas produções da Sony Pictures. A empreitada durou até 2016, quando a empresa limitou o acesso somente para assinantes de TV a cabo. Desde abril de 2019, o Crackle foi desativado no Brasil, e todo o catálogo do serviço foi transferido para os canais Sony Entertainment Television e AXN, ambos na TV paga.

Vale lembrar que, há cerca de uma semana, a empresa espanhola Vix lançou no Brasil o Vix Cine e TV, plataforma online que reúne séries, documentários, filmes, shows, conteúdos educativos, entre outras opções. O serviço também é totalmente gratuito e pode ser acessado via TV, smartphone e PC.

関連記事

最新ニュース20件